Segunda, 08 Janeiro 2018 11:28

Serviço da Defesa Civil emite alertas de desastres naturais por SMS

Serviço da Defesa Civil emite alertas de desastres naturais por SMS Divulgação

A Defesa Civil Nacional incluiu o estado do Rio de Janeiro no serviço de alertas emergenciais por mensagem de celular (SMS). Gratuito, o serviço tem o objetivo de alertar os moradores dos estados sobre o risco de inundações, alagamentos, temporais, deslizamentos de terra e outras ocorrências, bem como sobre os procedimentos de segurança a serem adotados em caso de desastres naturais.

Os interessados em receber eventuais alertas para as regiões onde vivem devem se cadastrar no sistema da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional. Para isso, basta responder ou enviar mensagem de texto (SMS) para o número 40199, informando o CEP (Código de Endereçamento Postal) da área já coberta pelo sistema para a qual deseja receber os avisos. O serviço pode ser posteriormente cancelado sem custos, bastando enviar a mensagem CANCELAR para o mesmo número.


Implantação do serviço
Coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, em parceria com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e empresas de telefonia móvel, o sistema começou a funcionar efetivamente em outubro deste ano no Paraná e em Santa Catarina. Em meados de novembro, o serviço foi ampliado para o estado de São Paulo.

Nos três primeiros estados onde o serviço foi implementado, o total de usuários cadastrados já supera 1 milhão; foram disparados 697 alertas, por meio de mais de 5.3 milhões de mensagens.

Destacando a gratuidade do serviço, o ministro da Integração Nacional Helder Barbalho destacou a importância da adesão da população ao sistema. “Temos buscado tecnologias que permitam à população estar informada preventivamente a respeito de eventos [climáticos] que estejam ocorrendo em seus estados, a fim de reduzirmos os impactos dos desastres naturais, poupando vidas. Desde outubro, quando iniciamos a instalação desta ferramenta em alguns estados, verificamos que ela é eficaz e benéfica”, disse.


Fonte: Agência Brasil 

Lido 109 vezes