Segunda, 18 Setembro 2017 14:45

1ª Feira Cultura da Reforma Agrária

No sábado (16), na Praça da Preguiça, no Centro, aconteceu a 1ª Feira Cultura da Reforma Agrária: por Terra, Arte e Feijão, reunindo produtores dos Assentamentos Roseli Nunes e Terra da Paz, localizados no em Piraí.

Além de diversos pratos confeccionados com alimentos produzidos nos assentamentos, quem visitou a Feira pode conhecer um pouco da cultura das comunidades assentadas através do artesanato e da música da terra.

Sidnei Luiz Ramos, 35 anos, produtor do Assentamento Roseli Nunes, explicou que o principal objetivo do evento foi mostrar para a sociedade o que os Sem Terra produzem no Município.

“A gente trouxe para a comunidade alimentos saudáveis, na sua maioria, produzidos de forma orgânica, sem agrotóxicos”, completou Sidnei.

Ao todo 72 famílias de agricultores do Movimento Sem Terra estão assentadas em Piraí, com a produção hortaliças, legumes, frutas, condimentos e de pequenos animais.

 

A força da mulher e dos jovens no campo

2017 09 16 mulher mst roselinunes 23Os coletivos das mulheres e dos jovens marcaram presença na Feira Cultural da Reforma Agrária, trazendo uma grande variedade de comidas da terra como doce de mamão, beijinho, brigadeiro e bolinho de aipim, pamonha assada, salada de guandu, cuscuz de tapioca e outros.

Durante toda a semana os dois grupos trabalharam em regime de mutirão para colheita dos alimentos para manufatura dos artigos para exposição e venda na Feira.

Luiza Cristina de Oliveira explicou que o Coletivo de Mulheres foi formado para que elas possam se ajudar nos trabalhos diários e compartilhar experiências e ideia para vencer os desafios do trabalho no campo.

“Nós somos maioria na comunidade, mas sozinhas temos muita dificuldade em realizar certas tarefas. Com o auxilio das demais companheiras, trabalhando em mutirão para desenrolar os trabalhos mais pesados nas propriedades, realizamos tudo em menos tempo facilitando para todas”, afirmou Luiza Cristina.

Lido 213 vezes