Sexta, 15 Setembro 2017 15:33

Prefeitura de Piraí realiza mobilização pelo Setembro Amarelo

Em alusão ao Setembro Amarelo, mês dedicado à prevenção do suicídio pelos órgãos de saúde, funcionários da Prefeitura Municipal de Piraí e de diversas instituições e setores ligados ao poder público se mobilizaram em uma ação de conscientização.

Os servidores foram ao trabalho vestidos de amarelo para dar visibilidade à data e à Campanha, que busca promover ações de valorização à vida, na tentativa de reduzir as estatísticas de suicídio no mundo.

"Essas ações são importantes pois colocam em pauta um tema que não é muito discutido, fica obscuro. Aqui no Caps, como somos unidade de referências para casos que chegam, sabemos da importância que é esclarecer, falar sobre a situação e procurar ajuda profissional", disse a Coordenadora do Programa de Saúde Mental Fátima Regina.

De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), a cada ano, quase um milhão de pessoas morre em decorrência do suicídio.  A ABP afirma que aproximadamente 100% dos casos podem ser evitados, pois estão relacionados a psicopatologias diagnosticáveis e tratáveis.

A psiquiatra do Caps Maria Rosa Furtado Alfena afirma que é importante criar um canal de diálogo e de abertura, tanto para aqueles que sofrem com situações ligadas ao suicídio quanto para as pessoas próximas saberem identificar e buscar ajuda profissional.  

"É importante buscar orientação e fugir do senso comum de que é para chamar atenção, de que quem fala não realiza o ato, entre outros. Podemos ajudar oferecendo acolhimento e buscando profissionais e acompanhando o tratamento, sabendo que é uma questão que pode ser revertida ou tratada", disse.

Ela também alerta para a ideia comum de que o suicídio está ligado apenas à depressão, a maior causa de incapacitação do mundo de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). "A depressão pode ser uma das causas, mas outros transtorno também podem levar as pessoas a pensarem no suicídio, como o de personalidade, dependência química, e às vezes até quando estão naquele momento de crise e não tem estrutura psicológica para lidar com o momento turbulento", ressaltou a profissional.

A promoção da Saúde Mental passa por vencer e ajudar outras pessoas a vencerem estas barreiras que pode gerar consequências graves, mostrando que não estão sozinhos, que com ajuda profissional é possível reverter este quadro e entender que viver é sempre a melhor opção. 

Lido 198 vezes