Segunda, 17 Julho 2017 18:24

Festival de Cachaça esquenta final de semana

A oitava edição do Festival da Cachaça movimentou o Centro da cidade de Piraí nesse final de semana. O evento trouxe um circuito cultural e gastronômico, com apresentações musicais e de dança, concurso de quitutes e degustação de rótulos renomados de cachaças do Sul Fluminense.

O evento gratuito, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura, contou em sua totalidade com o incentivo da iniciativa privada, como destacou o prefeito Dr. Luiz Antonio na cerimônia de abertura. "Mesmo com esse período de dificuldades financeiras, conseguimos através de muito trabalho e parcerias apresentar este Festival de qualidade exaltando a bebida tão representativa para a cultura e economia da região e do país", disse. Também estiveram presentes o secretário Estadual de Cultura André Lazaroni, a presidente da Associação dos Produtores de Cachaça do Estado do Rio (Apacerj) Kátia do Espírito Santo e o Secretário Municipal de Cultura e Esporte Rogério Nunes.

E a Praça da Preguiça recebeu com muito charme  os músicos da região e da cidade, que trouxeram a Moda de Viola, MPB e músicas clássicas; os restaurantes parceiros apresentando a gastronomia local; a  cultura da cidade através da apresentação do grupo de Jongo de Arrozal, dos produtos do Condomínio das Artes e da Feira dos Artesãos; e, claro, os rótulos de cachaças sul fluminenses renomados nacionalmente e internacionalmente.  

Segundo a cachacière Kátia do Espírito Santo existem três indicadores  de qualidade que podem resumir o destaque das cachaças fluminenses no cenário econômico e cultural do país. O primeiro deles é o estado ter o maior número de marcas certificadas em conformidade pelo Inmetro, com 51% das comprovações. O segundo indicador é o destaque em premiações nacionais e internacionais, com marcas premiadas no concurso Mundial de Bruxelas.  E, por fim, o produto diferenciado de reconhecida qualidade no exterior, que coloca o estado do Rio no 2º lugar em produção de cachaça, ficando atrás apenas de São Paulo. "E Piraí tornou-se uma de nossas principais parceiras para exaltar este produto tão relevante em um festival modelo, trazendo a cultura para a praça com um ambiente familiar, de confraternização e harmonia. É realmente muito inspirador".

O evento é um atrativo para turistas e moradores da cidade, amantes e entusiastas da bebida, como o Clube Carioca da Cachaça da cidade do Rio de Janeiro e a Confraria da Cachaça, do distrito de Santanésia. O direto do Clube, que promove encontros, workshops e visitas a feiras e eventos, Cláudio Morais destacou a estrutura do Festival de Piraí. "É um evento bem estruturado, muito bem montado, com a valorização do produto, e que poderia ter uma duração maior", disse. 

Concurso de Quitandas e Quitutes

O circuito gastronômico do 8º Festival da Cachaça de Piraí contou também com um Concurso de Quitandas e Quitutes, feitos por merendeiras da Rede Municipal de Ensino da Cidade.

O público podia experimentar a série de iguarias como tortinhas, bolinhos e bebidas e depois votava na escola de sua preferência. A vencedora do concurso foi o Colégio Muncipal Dr. Aurelino Gonçalves Barbosa, em segundo a E.M. Hugo Lemgruber Portugal e o  terceiro lugar foi do Colégio Municipal Presidente Castelo Branco.

 A merendeira da escola campeã Glaucie Barbosa Elias participou pela primeira vez e apoiou a iniciativa. "Valoriza as cozinheiras de uma maneira diferente, pois mostra que além da merenda podemos realizar outros pratos, e ajuda a mostrar que podemos muito mais", disse.

O secretário de Cultura e Esporte Rogério Nunes destacou que o evento mostra "a força da cachaça na região e sua importância na cadeia produtiva, e que é preciso evoluir na produção com a profissionalização. E ainda a combinação da cultura e gastronomia , em parceria com os restaurantes, as merendeiras e a Secretaria de Educação, traz todo o charme para essa festa bonita e organizada com atenção aos detalhes para o proveito de todos os apreciadores".

Lido 327 vezes